10 jul 2020

Com Encontros Online, Bett Educar mantém engajamento do setor educacional

Com Encontros Online, Bett Educar mantém engajamento do setor educacional

Maior evento de Educação e Tecnologia da América Latina, a Bett Educar manteve a proximidade e o engajamento de todos entes educacionais por meio de encontros online. Desde que as instituições de ensino tiveram que se readaptar e inovar frente ao isolamento social e à interrupção das aulas presenciais, os eventos online têm contribuído com os educadores trazendo informação de qualidade e expertises, sempre com a participação de lideranças e especialistas nacionais e internacionais.

Em seu segundo Encontro Online, realizado nos dias 23 e 24 de junho, a Bett Educar reuniu cerca de 15 mil participantes, com quase 30 mil interações. Para quem ainda não teve oportunidade de assistir, o conteúdo está disponível no YouTube da Bett Educar. O Encontro contou com patrocínio do Sistema CEV, Cellep e Fundação Santillana.

“Nada substitui o encontro presencial, nem nas escolas, nem nas mais variadas atividades profissionais, e não seria diferente com eventos, congressos e exposições. Mas a Bett Educar tem se mantido integrada com seu público ao oferecer apoio, conhecimento, debates, experiências e reflexões nas atividades educacionais nesse momento especial e pensado no pós-pandemia também”, declara Claudia Valério, diretora da Bett Brasil.

Em seu mais recente Encontro Online, foram apresentados novos dados sobre o atual cenário e o futuro da educação pós-pandemia, os planos para a voltas às aulas nas redes públicas e particulares de ensino, os protocolos internacionais e o acolhimento imprescindível a alunos, professores e familiares para quando o retorno for possível.

O Encontro Online teve moderação da diretora de conteúdo da Bett Educar, Maria Alice Carraturi. Participaram o escritor e psicólogo Rossandro Klinjey, a diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais/FGV-RJ, Claudia Costin, o Secretário-Executivo da Educação de São Paulo, Haroldo Corrêa, e o escritor e autor da metodologia OPEE, Leo Fraiman.

Para apresentar as práticas e protocolos internacionais, atuais e para a volta às aulas, a Bett Educar trouxe Maria João Horta, Subdiretora Geral do MEC de Portugal, e Jarkko Wickström, diretor de operações da Finland University.  Para falar sobre a preparação da volta às aulas no Brasil, o evento recebeu Valdenice Minatel, Diretora Geral Educacional do Colégio Dante Alighieri (SP) e Roberta Guedes, Gerente de Câmara de Educação Básica da ANEC.

O Econtro Oline também abordou o financiamento para educação. Participaram Conrado Leiras Matos, Chefe do Departamento de Educação e Investimentos Sociais do BNDES, e Marcus Vinícius Macedo Alves, Gerente no Departamento de Clientes e Relacionamento Institucional do BNDES.

No primeiro dia do Encontro, Rossandro Klinjey falou sobre o auto-acolhimento do professor no retorno à escola e as possíveis consequências pós-pandemia: “Devemos começar a acolher desde já e a escola deve tomar a iniciativa, tentar antecipar alguns cenários, ainda que só saberemos como será o novo normal quando voltarmos. A BNCC, as novas competências, inclusive as emocionais, virão com muito mais força, até para auxiliar professores, alunos e famílias, que certamente voltarão com seus sofrimentos e dores”.

Claudia Costin apontou a crise de aprendizagem brasileira pré-Covid-19, a situação do Brasil frente a outros países e o cenário mundial, hoje com mais de 1,5 bilhão de estudantes sem aulas presenciais. Para a educadora, as novas tendências em educação no mundo estarão baseadas no ensino híbrido, na cultura digital e nas competências, como adaptabilidade, empatia e abertura para o novo. Costin falou ainda dos sistemas educacionais pós-pandemia, que serão permeados por quebras de paradigmas, exigência de maior inclusão digital e a conectividade para escolas e residências.

 

Da experiência internacional

A Subdiretora Geral do Ministério da Educação de Portugal, Maria João Horta, relatou em sua conversa aspectos da transformação digital em seu país, como as plataformas para o ensino a distância, através de um trabalho articulado e do apoio às famílias, às escolas, aos professores e diretores. “Disponibilizamos recursos e documentos de apoio aos docentes, além de plataformas com ferramentas digitais”.

Segundo Jarkko Wickström, diretor de operações da Universidade da Finlândia, a proposta finlandesa para a educação agora é pensar na aprendizagem ao longo do tempo, e não focar tanto nas ferramentas e tipos de tecnologias e mudanças necessárias. Jarkko comentou que o processo de avaliação será feito a partir de dados do ano letivo inteiro e não especificamente do período de isolamento ou das aulas online. “Por outro lado, o professor vai avaliar seu desempenho e o seu trabalho de entrega. Nesse período excepcional, a base que sustenta é a formação e o planejamento pedagógico. O que muda é construir apoio para a aprendizagem online”.

 

Bett Educar - Presencial

Confiante que em 2021 o Brasil e o mundo terão superado a pandemia que assolou o mundo, a Bett Educar anuncia que seu próximo evento presencial será realizado entre dias 11 e 14 de maio, no Transamerica Expo, em São Paulo.

Para isso, a Bett Educar trabalha de forma incansável para que em 2021 traga novidades em novas tecnologias e metodologias que foram e estão sendo desenvolvidas durante esse período, e ainda ter temas e conteúdos pertinentes às questões que desafiarão a educação no pós-pandemia.

 

Loading