Comportamentos que garantem segurança on-line

Autor Convidada: Alessandra Borelli

 

Independente das inserções tecnológicas impostas pelo período pandêmico, não é de hoje que as novas tecnologias estão presentes no universo educacional, sendo, inclusive, muito bem aproveitadas, mostrando sua utilidade, necessidade e diferencial para preparar os alunos ao exercício de sua cidadania e vida, pessoal e profissional, na sociedade da informação. Contudo, também não é de hoje que se discute sobre os riscos atrelados a essas tecnologias, os quais podem comprometer desde informações até mesmo a integridade física das pessoas expostas. Por isso, precisamos sempre estar atentos aos comportamentos capazes de garantir a segurança on-line.

Certamente, o uso das novas tecnologias no processo educacional é uma realidade que se faz necessária e muito bem-vinda. Afinal, os livros físicos, apesar de não perderem seu encanto, dia a dia cedem lugar aos e-books. As apostilas e até mesmo as aulas, aos conteúdos interativos, como videoaulas, podcasts e e-learning. Isso sem contar a interação entre alunos, professores e comunidade nas redes sociais, como WhatsApp, Facebook, Instagram e Youtube; nos jogos on-line, capazes não só de entreter, mas também de ensinar e incluir; e nas tecnologias assistivas, essenciais no processo de inclusão e acessibilidade, transpondo barreiras físicas e cognitivas¹;

Mas, se por um lado é fascinante tudo o que as tecnologias proporcionam, por outro, há sérios riscos, tanto para os alunos, como também para as escolas, professores e terceiros envolvidos, tais como: risco reputacional, inclusive diante de um mau posicionamento nas redes sociais; cyberbullying; violação de segredos; vazamento de informações; acesso a conteúdo impróprio à idade ou ao ambiente e a pessoas mal intencionadas; cyberataques, que podem impedir a utilização de dispositivos e informações e ser objeto de extorsão ou chantagens ou até mesmo comprometer o acesso às contas pessoais e profissionais nos diferentes apps instalados, inclusive bancários, entre tantos outros.  

Como conciliar? Acreditamos que a prevenção e gestão de riscos são a melhor saída e, nesse caso, ela inclui disciplina, educação e segurança, partindo inicialmente da própria escola, a quem recomendamos que, ao considerar a implementação das novas tecnologias na rotina pedagógica, considere, desde o início e durante todo o processo, a crucial necessidade de implementar as medidas técnicas, contratuais e administrativas necessárias para garantir a segurança de todos, ponderando os riscos acima.

Entre essas medidas, destacamos: política de segurança da informação, de privacidade e proteção de dados pessoais, considerando, inclusive, controle de acesso, backups e criptografia; código de conduta; e atualizações contratuais e dos sistemas operacionais. Mas, não só, pois, da mesma maneira que não adianta ter um carro superseguro e tecnológico se o condutor não souber dirigir, não adianta ter normas e aparatos tecnológicos se as pessoas não forem treinadas a conduzir seu dia a dia de forma segura, não só no âmbito preventivo, mas, também no reativo.

Por isso, igualmente, é primordial investir no fator humano, principal porta de vulnerabilidade, proporcionando educação digital e treinamento aos alunos, funcionários, pais e, se possível, comunidade. Porque, a rigor, o sucesso da implementação, manutenção e efetividade das demais medidas, têm em sua base, justamente, o comportamento humano².

 

Saiba mais sobre o autor:


 

Alessandra Borelli é Advogada, Sócia e CEO da Opice Blum Academy. Na Bett Brasil 2022, Borelli vai falar sobre “Comportamentos que Garantem Segurança Online”. Confira a palestra Aqui.

 

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes:


 

 

 

 

 

¹ LORENSI, Vanise Mello. Acessibilidade e tecnologia assistiva: viabilizando os recursos de inclusão na educação a distância. 1º seminário luso-brasileiro de educação assistida. Disponível em https://editora.pucrs.br/anais/i-seminario-luso-brasileiro-de-educacao-inclusiva/assets/artigos/eixo-8/completo-5.pdf  (Acesso em mar/2022).

² ALCOFORADO, Acilégna Cristina Duarte Guedes; e outros. Condutas Do Fator Humano: Alicerce da Segurança da Informação. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br (Acesso em março/2022).

 

Tags

  • acesso
  • alunos
  • como
  • comportamentos
  • da
  • das
  • de
  • e
  • em
  • garantem
  • inclusive
  • line
  • na
  • no
  • o
  • os
  • para
  • que
  • riscos
  • se
  • seguran
  • tambm
  • tecnologias
View all Bett Blog
Loading

PARCEIROS


 

Apoiadores