Diversão, inclusão e proteção aos estudantes marcam a Bett UK 2022

Redação Bett

As tecnologias podem - e devem - fazer o aprendizado ser divertido. Uma tendência clara durante a feira Bett UK foi a grande oferta de games e desafios interativos com objetivos pedagógicos, com soluções apontando para diferentes possibilidades que levam os estudantes a se desenvolver e aprender enquanto se divertem. Nas palestras, professores mostraram experiências de sucesso, falaram sobre como mobilizar os e-sports para objetivos educacionais.

 “Há uma aposta muito forte em motivar os alunos por meio do que estão chamando de EduEntertainment”, afirmou Adriana Martinelli, diretora de conteúdo da Bett Brasil, que visitou a Bett UK e deu apoio à delegação brasileira em Londres, que contou com uma centena de participantes. 

“Os alunos desenvolvem habilidades como capacidade de trabalho em equipe, liderança e também grande literacia digital. Vocês precisavam ver a empolgação dos estudantes quando entraram pela primeira vez na sala para a disciplina de e-sport, todas as perguntas que faziam sobre os processadores, a capacidade gráfica, tentando entender como tirar o máximo das máquinas”, contou Tom Sneddon, diretor de uma escola britânica que montou um curso sobre o tema, em parceria com a Lenovo.  

Entre os temas centrais do evento destacou-se a preocupação de integrar a todos numa educação de qualidade. A inclusão via tecnologia foi, portanto, um assunto amplamente abordado. Houve tanto com a apresentação de produtos pelos expositores - a Microsoft mostrou por exemplo o Code Jumper, sistema tátil para o aprendizado de programação mesmo por quem não enxerga - quanto discussões durante as palestras.

Além de novas soluções inclusivas, as escolas precisam atualmente ter mais conhecimento sobre recursos existentes. “Houve uma mudança imensa nos últimos dez anos em termos de acessibilidade via tecnologia. Algumas coisas pelas quais antes era necessário pagar, agora já vem por padrão junto com o hardware”, afirmou Fil McINtyre, líder de tecnologia inclusiva da TechAbility. “Uma tecnologia que a gente não usa não adianta de nada. O que acontece se os estudantes e professores não souberem que os recursos estão lá?”, questionou.

Usar as inovações tecnológicas, que têm o potencial de ajudar na educação, requer grande responsabilidade por parte de educadores e empresas. Na Bett UK foi possível conhecer iniciativas no sentido de garantir a segurança das crianças e adolescentes, como a Aliança EdSafe para o uso educacional de Inteligência Artificial. “Há usos muito empolgantes, já em uso. Mas os recursos têm de ser seguros em relação ao uso dos dados, têm de ser aproveitados de maneira ética e eficiente”, afirmou Jeff Merriman, que além de ser membro da EdSafe, é um dos cofundadores do DXtera Institute.

 

 

 

* Este conteúdo é oferecido pela ação brought to you by Red Balloon English School em parceria com a Bett Brasil. As inscrições para o congresso e credenciamento para visitar a Bett Brasil 2022 já estão abertas. Outras novidades serão apresentadas até a data do evento, e serão anunciadas em seu site brasil.bettshow.com e redes sociais oficiais @bettbrasil.

Tags

  • 2022
  • aos
  • bett
  • com
  • como
  • de
  • diverso
  • e
  • em
  • estudantes
  • foi
  • incluso
  • marcam
  • no
  • o
  • os
  • para
  • por
  • proteo
  • que
  • ser
  • sobre
  • tecnologia
  • uk
  • uma
View all Bett Blog
Loading

PARCEIROS


 

Apoiadores