Painel de abertura do Fórum de Gestores traz choque de realidade

Autor convidado: Educador 21

Cesar Callegari, membro do Conselho Nacional de Educação (CNE) por 12 anos e atualmente presidente do Instituto Brasileiro de Sociologia Aplicada, e o CEO da Global Me — uma escola sócio-construtivista e bilíngue de São Paulo –, Emilio Munaro, foram os convidados do painel de abertura do Fórum de Gestores, que acontece em paralelo ao Congresso da Bett Brasil durante os quatro dias do evento. O debate, “Panorama educacional pós pandemia: aspectos sociais e econômicos”, foi conduzido pela jornalista e comentarista Miriam Leitão.

O trio traçou um retrato ultrarrealista da educação brasileira no pós-pandemia, que acabou por escancarar a já notória desigualdade social e educacional do país. Para os painelistas, o futuro será diferente depois desse choque de necessidade de digitalização da vida e, consequentemente da educação. Os dois educadores concordam que a forma física da escola precisa ser transformada, passando a ser um lugar de encontro e de construção da sociedade. Para Emilio Munaro, o momento de mudar a proposta curricular e pedagógica das escolas brasileira é agora.

“A escola é o microcosmos da sociedade. Isso é ponto pacífico. Portanto, a necessidade da convivência nesse espaço coletivo é necessária. Quando se fala da ampliação da tecnologia, não é a tecnologia pela tecnologia, mas como ela funciona como uma ferramenta de aproximação e traz com isso o que é necessário para que o nosso aluno aprenda. São formas diferentes de aprender. Porque uma coisa que é preciso deixar claro é que se o aprendizado não ocorrer, é preciso mudar a forma de ensina, porque o ponto mais importante da sala de aula é o aluno, e ele precisa aprender”, ponderou Munaro.

Cesar Callegari acredita que o caminho para uma nova escola, com um novo currículo, pode ser e deve ser dinamizado pelos recursos tecnológicos, que não são para todos, mas que estão sendo democratizados, além dos recursos tecnológicos que ainda chegarão. “O reforço da ideia da escola como um ponto de encontro e de construção de valores fundamentais é absolutamente imprescindível. Mas não pode ser essa escola altamente precarizada e excludente que temos hoje no nosso país. Isso pode ser mudado, deve ser mudado, e precisa mudar logo, se tivermos vontade política para tanto”, frisou o sociólogo.

Os participantes do painel também concordaram que boa parte das ocupações profissionais nem existem ainda. E, no entanto, há dados apresentados produzindo uma legião de jovens condenados a uma espécie de cidadania precária. Porque sem o mínimo de habilidades e de conhecimentos para uma futura formação, o jovem fica sem condição de ingressar no mercado de trabalho, de ter uma vida produtiva. “O futuro, se tivermos futuro, só poderá ser pactuado de uma maneira colaborativa. Para enfrentar, inclusive, esses desafios enormes que temos que vencer”, disse Callegari.

 

Tags

  • abertura
  • callegari
  • choque
  • da
  • de
  • e
  • educao
  • emilio
  • escola
  • frum
  • gestores
  • no
  • o
  • os
  • painel
  • para
  • que
  • realidade
  • se
  • ser
  • traz
  • um
  • uma
View all Bett Blog
Loading

PARCEIROS


 

Apoiadores